18 de Junho de 2008

 

Quando a Marvel anunciou Ironman, fiquei um pouco receoso. Não é que goste ou desgoste, mas olho para qualquer fruto da Marvel, como se fosse família e na sequência de uma “Guerra Civil” onde a sua imagem estava do “lado errado” da equação, temi que o filme não tivesse qualquer sucesso. Como me enganei... Estilo, confiança e piada são alguns dos atributos sobre os quais assenta este grande filme.

 

No seu primeiro filme (como produtores e donos de todos os seus direitos) a Marvel sonhou alto e contratou do melhor que o mercado tinha a oferecer. Seja em actores, realizador (Jon Favreu... e que belo actor transformado em realizador), equipas de efeitos especiais e principalmente um bom argumento... Como muitos primeiros filmes de um super-herói este versa sobre a sua origem. E em vez de se arrastar numa constante lengalenga de insegurança, de duvida e de como vai arcar com esta nova responsabilidade, este é um herói que tem como base moral de sustento ser imensamente rico... A arrogância e inocência de um rico é de facto uma mais valia para a personagem de Robert Downey Jr.

 

Ironman oferece-nos então uma história de como um dos maiores génios da humanidade, dedica a essa exuberância mental a desenvolver armas. O fruto é uma vida de playboy, de irresponsabilidade, de excessos até... ser raptado e forçado a criar armas para aqueles cujas invenções se destinavam a combater. Na sua fuga, Tony Stark (RD Jr) inventa um fato para o proteger. O fato é o protótipo do que mais tarde vem a ser a armadura que todos conhecemos, mas o que se segue depois da fuga até ao fato final a nível de história, é do mais brilhante que vi numa sala de cinema. Porventura é também o mais criticado, por ter um ritmo mais lento. Para mim foi um deleite ser “assolapado” pela mestria RD Jr nas telas, na medida em que através de tentativa e erro me fez rir como nunca.

 

A acompanhar este grande artista da sétima arte, esteve Gwyneth Paltrow como Pepper Potts, onde embora não espante acaba por acompanhar Robert Downey Jr., Jeff Bridges e ainda Terrence Howard que é capaz de ter uma das cenas mais lindas deste filme (claro que falo da cena eu não vou beber e depois está a ver o strip tease das hospedeiras).

 

No fundo e fora o clímax final ter sido um pouco aquém das expectativas, este foi um inicio de rompante da Marvel, que já com Hulk nas salas de cinema, parece saber o que está a fazer. No próximo certamente teremos um Iron Man mais.... activo!

 

9/10 - Até agora , nos quadradinhos é o filme do ano... esperemos por The Dark Knight!

publicado por Ricardo Fernandes às 20:57 link do post
tags: ,
Junho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Posts mais comentados
23 comentários
22 comentários
20 comentários
20 comentários
20 comentários
19 comentários
17 comentários
16 comentários
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
2016...Para Luz eu te ordeno!..Para luz eu te Orde...
De mora muito parece que n gosta de ganhar dinheir...
Postagem de 2006 comentários 2012 e ja no final de...
To esperando até hoje!! kkk..
cara o jason é o maior maniaco dos filmes o filme ...
Eu me apaixonei com ele
2014 E NADA DE CONSTANTINE 2 ???????????
Gosto muito deste filme não só gosto...
Ele é um boneco muito ruin. Apesa tamb&eacu...
Deculpa mas é velho mesmo
blogs SAPO