22 de Janeiro de 2007



Brain-mixer Aka Edgar Ascensão, lançou um desafio para a blogosfera de cinema em forma de um “irritante” (como sempre o são) questionário. A última questão pretende alastrar o âmbito dos visados a responder a este questionário. Embora este blog seja maioritariamente sobre cinema, não me considero cinéfilo, nem sequer creio que tenha um grande blog, no entanto o Rafa escolheu-me para responder. É com muito apreço que o faço e passarei o testemunho não a blogs de cinema mas a blogs de amigos, cuja opinião tenho em grande estima.

Assim sendo aqui fica:

 

O que é para ti um MAU filme?

Esta é uma daquelas perguntas bastante difíceis de responder. Há maus filmes que eu gosto, há grandes filmes que eu considero maus. É tudo uma questão de vontade e espírito no momento em que se o vê. Por exemplo: Kill Bill. Os Kill Bill’s são bons filmes, com excelentes momentos de acção, é uma sátira na realidade tanto a outros filmes do género, como ao próprio estado de “sítio” que se vive em Hollywood. Eu não gostei. Achei o filme bastante mau até, simplesmente não me disse nada… Unknown ou Black Dahlia, para listar alguns filmes recentes foram verdadeiramente horríficos. Há filmes 10.000 de vezes piores, mas quando se tem bons realizadores e bons elencos, os parâmetros de avaliação também são maiores. Esses, foram verdadeiras decepções. Um mau filme no fundo é uma decepção.

Remakes ou sequelas: Havendo apenas estas duas escolhas sem opção de recusa, qual assistirias?

Depende, mas por norma a sequela. Sequela implica uma continuidade (nem sempre…), o que só por si já motiva uma ida às bilheteiras. Há no entanto remakes cuja história acaba por ser tão desfasada do original, que são extraordinários. Dou o exemplo de Dawn Of The Dead.

 

Que tipo de filme português gostarias de ir ver ao cinema?

Como licenciado em História, não tenho qualquer dúvida que aproveitaria alguns dos grandes eventos da nossa história para um filme. Veria com bons olhos um filme sobre a vida de D. João II (o maior e melhor rei português da História.)

 

Que cliché cinematográfico já não tens pachorra para ver novamente?

O sacrifício Americano… Por norma, o sacrifício americano, é entendido como alguém que dá a vida voluntariamente para salvar a nação ou alguém importante para a nação. Não é alguém que o faz relutantemente mas fá-lo com todo o amor à camisola. Ultimamente e em boa hora, é cada vezes menos comum, este tipo de sacrifício. Uma coisa é um pai por um filho, outra coisa é pela nação americana…

 

Qual o teu fan video preferido?

Batman: Dead End. Joker foge de Arkham e mais uma vez o cavaleiro das trevas, persegue-o. Tudo apontaria para mais um típico filme sobre Batman até surgirem duas personagens curiosas: Predador e o Aliens. É fan vídeo obrigatório.

A quem desafias este questionário?

Filipa

Free Speaker

Hélio

publicado por Ricardo Fernandes às 10:06 link do post
17 de Janeiro de 2007

Há pouco tempo surgiu o boato que Rachel McAdams seria a fiel secretária de Robert Downey Jr. na longa metragem de Homem de Ferro.

Ontem foi anunciada oficialmente a actriz: Gwyneth Paltrow. Gostaram do jogo de cintura heim? Falar de uma e depois não ser? Não?! Ok…

Pois “Gui” (como eu lhe chamo lá em casa), que tem andado um pouco afastada do grande ecrã, interpretará Pepper Pots conforme já foi confirmado pela Variety.

As filmagens começam em Março e estreia em 2008!


publicado por Ricardo Fernandes às 10:18 link do post
tags:
17 de Janeiro de 2007

Eu gosto do Halloween (digo-o pela milésima vez). Quando divulguei a notícia que Rob Zombie iria fazer o remake do Halloween, fiquei assustado. Este é um daqueles filmes, cujo gap temporal só é notado pelos carros e pelas roupas.

Assustou-me ainda mais quando vi a lista (o link está mais abaixo) de personagens e vi a imensidão de alterações ao argumento original.

Aliás, como já tinha referido parece centrar-se muito em Myers enquanto criança de forma a poder explicar quem é. O primeiro pensamento que me vem à cabeça é: explicar o quê ? Carpenter, criou-o como sendo o “The Shape”, ele nem era para ter nome! O facto do homem não falar e de não se saber porque raio anda ele a matar aquela gente toda, é que o torna aterrador.

Ora, um dos colaboradores do site Ain’t It Cool News, teve acesso ao script de Rob Zombie. Devo dizer que a primeira crítica é absolutamente devastadora e os meus medos vieram à tona, provando a teoria do “tá bom? Então não se mexe!”.

Ao que parece Zombie altera 3 pontos principais no filme. O primeiro é que Myers aparece-nos como uma criança normal que para além de levar na tromba todo o santo dia na escola, ainda chega a casa e leva do padrasto para além de o ouvir a dizer todas as formas como faz sexo com a mãe! O segundo é que Myers é o Hulk Hogan dos assassinos (para quem não sabe quem fará de Myers em adulto é o tipo que fez de Dentes de Sabre, no primeiro X-MEN). O terceiro é que o tipo fala, principalmente enquanto mata. Ok. Parou tudo. Aqui entra a famosa expressão: Mas o que é que é isto, oh meu?

O tipo fala? A mãe é prostituta, não tem pai e é musculado? Ele levar na tromba na escola eu ainda engulo, agora o resto? Como é que assim conseguimos ter medo dele? O que nos é apresentado aqui é um tipo vulgar e comum nos dias de hoje que cresceu com uma psicose, ou neurose, ou raios partam! Um tipo perfeitamente normal, errmm normal para um halterofilista (note-se que nos filmes anteriores Michael Myers sempre foi um rapaz normal). Ele fala o quê? “Anda cá que quero o teu sangue todo”! –“Vais Sentir a supremacia do mal”!

Sinceramente espero que como o autor da crítica ao script refere, isto ainda sofra muitas alterações. Se assim não o for, creio nem ir ao cinema (quanto a este ponto, aposto que já existirá o DVDRIP antes do filme estrear sequer em Portugal).

Vejam a opinião dele aqui.

Podem ver o que já escrevi sobre este remake aqui e aqui.


publicado por Ricardo Fernandes às 09:55 link do post
tags:
16 de Janeiro de 2007

Todos já tivemos aquela experiência sensorial que nos diz: Já vi isto antes. De todas as explicações que existem para explicar cientificamente esta “experiência”, desde os sonhos, vidas passadas a que melhor é aceita é a teoria de que uma parte do cérebro processa a informação de um dos olhos mais lentamente que a outra parte, provocando assim este fenómeno.

De todos os filmes que vi sobre viagens no tempo (temática da qual sou fã) nenhum nunca conseguiu explorar sem falhas ou defeitos estas ligações temporais. Talvez Donnie Darko seja o que esteja mais perto do feito, mas enfim… isso são outras núpcias. Curiosamente o que melhor explora este “deja vu” é o Matrix quando existe a falha do sistema no primeiro filme.

A história de Deja Vu desenvolve-se com a explosão de um “Ferryboat” cheio de “Marines”. O agente da ATF Doug Carlin ( o magnífico Denzel Washington) é chamado ao local para iniciar a investigação. Quando o FBI toma conta da investigação, liderados por um Val Kilmer muito gordo, Doug centra-se em descobrir o assassino de uma rapariga que apareceu na morta perto do rio da explosão, preparada como se estivesse lá mas sem efectivamente ter estado.

Ao ser convidado pelo FBI para fazer parte da investigação, ele (Denzel) depara-se com um sistema de vigilância que consegue mapear todos os movimentos de pessoas datados de 2 dias para trás. Com o uso do equipamento Denzel descobre que não é um sistema de vigilância, mas sim uma janela para o passado, e há medida que vai obtendo mais informações sobre o assassinato da rapariga, apaixona-se por ela e acaba por descobrir que a explosão e ela estão interligados.

Três quartos deste filme estão muito bem estruturados, sem falhas temporais ou pontas sem interligar, o que me levou a meio do filme a pensar que finalmente alguém teria conseguido ligar todos os pontos e fazer um filme temporal sem falhas. No entanto o ultimo quarto do filme, acaba por arruinar a bela pintura que se estava a formular. Em vez de ser um filme genial, acaba por se tornar um filme excitante e um tanto ou quanto imprevisível mas não aquilo que estava à espera.

Denzel Washing está como sempre, muito bem. Val Kilmer embora gordo não deixa de ser Val Kilmer e até James Caziviel embora com uma curta aparição, é fundamental para o filme.

Um bom filme.

7/10

publicado por Ricardo Fernandes às 17:13 link do post
tags: ,
16 de Janeiro de 2007

Vocês sabem que a mais famosa pornostar do mundo, Jenna Jameson, escreveu um livro sobre a sua vida. Confesso que fiquei tentato, mas após folhear umas páginas perdi o interesse ao livro.

Ora, contudo, como é normal nos States este livro foi um best-seller. “Como fazer amor com uma estrela porno” vendeu milhões de cópias tendo os seus direitos já adquiridos e os produtores (que ninguém sabe quem são) estão também já a tentar arranjar uma protagonista para o papel de Jenna Jameson.

Ora, a respeito desta informação, Jenna afirmou recentemente quem ela escolheria para o papel: nada mais nada menos que Scarlett Johansson!!!

Pois é! Vamos ver se isto vai para a frente!

publicado por Ricardo Fernandes às 16:40 link do post
tags:
16 de Janeiro de 2007

A festa dos globos de ouro nos “states” (Road to the oscars) deu-se ontem à noite. Foi a edição numero 64.

A grande surpresa da noite foi para mim Babel. Tão mal ouvi falar já deste filme que ainda não o fui ver, no entanto aqui está ele com o prémio para o melhor filme.

Fiquei também muito contente com o prémio ganho por Hugh Lauri o grande Dr. House!!!

Para verem a lista completa cliquem aqui. (O conteúdo abaixo foi retirado do Judão!).

 

Cinema
MELHOR FILME [DRAMA]
Babel

MELHOR FILME [MUSICAL ou COMÉDIA]
Dreamgirls

MELHOR ACTRIZ [DRAMA]
Hellen Mirren (The Queen)

MELHOR ACTRIZ [MUSICAL ou COMÉDIA]
Meryl Streep (The Devil Wears Prada)

MELHOR ACTOR [DRAMA]
Forest Whitaker (The Last King of Scotland)

MELHOR AcTOR [MUSICAL ou COMÉDIA]
Sacha Baron Cohen (Borat)

MELHOR FILME DE ANIMAÇÃO
Cars

MELHOR FILME DE LÍNGUA ESTRANGEIRA
Cartas de Iwo Jima

MELHOR ACTRIZ SECUNDÁRIA
Jennifer Hudson (Dreamgirls)

MELHOR ACTOR SECUNDÁRIO
Eddie Murphy (Dreamgirls)

MELHOR DIRECTOR
Martin Scorcese (The Departed)

MELHOR ARGUMENTO
Peter Morgan (The Queen)

MELHOR BANDA SONORA ORIGINAL
Alexandre Desplat (The Painted Veil)

MELHOR CANÇÃO ORIGINAL
The Song of the Heart (Prince, Happy Feet)

Televisão
MELHOR SÉRIE [DRAMA]
Grey’s Anatomy

MELHOR SÉRIE [MUSICAL ou COMÉDIA]
Ugly Betty

MELHOR ACTRIZ [DRAMA]
Kyra Sedwick (The Closer)

MELHOR ACTRIZ [MUSICAL ou COMÉDIA]
América Ferrera (Ugly Betty)

MELHOR ACTOR [DRAMA]
Hugh Laurie (House)

MELHOR ACTOR [MUSICAL ou COMÉDIA]
Alec Baldwin (30 Rock)

MELHOR MINISSÉRIE OU FILME
Elizabeth I

MELHOR ACTRIZ DE MINISSÉRIE OU FILME
Helen Mirren (Elizabeth I)

MELHOR ACTRIZ SECUNDÁRIA EM MINISSÉRIE OU FILME
Emily Blunt (Gideon’s Daughter)

MELHOR ACTOR EM MINISSÉRIE OU FILME
Bill Nighy (Gideon’s Daughter)

MELHOR ACTOR SECUNDÁRIO EM MINISSÉRIE OU FILME
Jeremy Irons (Elizabeth I)

publicado por Ricardo Fernandes às 16:18 link do post
tags:
15 de Janeiro de 2007

Há quem goste do Ben Stiller e vai gostar bastante deste “Night at the Museum”. Há quem não goste e também vai gostar. Há quem não ligue grande coisa... mas ainda assim vai esboçar uns sorrisos.

Um filme leve, onde Ben é um jovem na casa dos 40 que continua à espera do grande “break” na vida dele. Tem um filho que se envergonha dele e é divorciado. No fundo Ben é aquilo a que chamaríamos de um “parasita da sociedade”.

Ao se aperceber que não pode continuar a desapontar o filho, descobre que tem de arranjar um emprego fixo e consegue ganhar uma posição no museu de história antiga. A posição que efectivamente conseguiu foi nada mais nada menos que a de Guarda Nocturno.

Ao passar a primeira noite, no seu trabalho ele apercebe-se que as estátuas e bonecos de cera, bem como os ossos de dinossauros e miniaturas ganham vida. Aperceber-se… não é bem assim… ele digamos que… entra em conflito com um certo Atila e um chimpanzé… ahh e nada de especial… o esqueleto de um Tiranossaurus Rex!

É um filme de domingo à tarde para ver com a família. Têm imensas piadas forçadas, mas também têm a dose de humor genial caracteristica de Ben Stiller. A química  entre grandes actores como o próprio Ben Stiller e Robin Williams, bem como a dupla Steve Coogan e o sempre presente Owen Wilson, são autenticos deleitas para quem gosta de comédias. Curioso é também o “cameo” de Eddie Murphy no filme.

6/10.

publicado por Ricardo Fernandes às 14:36 link do post
tags: ,
15 de Janeiro de 2007

Este é um daqueles filmes destinado a ser amado, ou odiado. Eu felizmente farei sempre parte dos primeiros, aqueles que amam o filme.

Dois jovens aspirantes a mágicos em pleno século XIX, vão competir entre si para provarem quem é o melhor “ilusionista” vivo. Mais do que um filme sobre ilusionismo ou demasiado fantasista, trata-se de um filme com os pés bem assentes em terra firme, que vai alternar temas, como vingança, obsessão, crueldade, amor. É curioso como alguns dos temas são recorrentes em filmes de Christopher Nolan (Memento, Batman Begins).

“Are you watching closely?”, é precisamente a dica para entendermos este filme. Se estivermos com atenção, conseguimos captar todas as pistas, bem montadas e entrelaçadas que precisamos para deslindar o filme. Seria cruel da minha parte revelar mais sobre esta obra do cinema, Sendo que consigo compreender a insuficiência para levar alguém ao cinema. Se não confiam em mim quando digo “vejam o filme”, confiem nas cinco razões que vos aponto:

- Christopher Nolan. O mentor, realizador e co-escritor deste filme. Com imensas provas dadas.

- Christian Bale. Conhecem-no de Batman Begins, mas a carreira dele está magistrada de pérolas como “American Psicho” ou “The Machinist”. Ele é de facto um excelente actor.

- Hugh Jackman. Talvez o novo menino bonito de Hollywood com mais talento desperdiçado em filmes menores, dos últimos 5 anos.

- Scarlett Johansson. Mais que corpo e cara ela também sabe representar… quem diria?

- Michael Caine. Querem mesmo que eu escreva?

Se isto não chega sempre podem ver o David Bowie num papel muito curioso.

Em suma, “The Prestige” é um jogo de polícias e ladrões, que nos faz reflectir sobre a moral e a condição humana.

9/10.


publicado por Ricardo Fernandes às 14:11 link do post
tags: ,
08 de Janeiro de 2007

Meus caros amigos,

Eu sei que estou em falha e não venho actualizar este blog há já algum tempo. Infelizmente assim vai continuar por tempo máximo de uma semana. Enfim eu poderei actualiza-lo já amanhã... mas parece-me pouco próvavel. Isto tudo para dizer que estou cheio de trabalho... no trabalho e fiquei sem PC em casa (meu portátil de trabalho não me permite ligar à internet em casa sem estar a apagar os tcp/ip e eu ainda não tive paciencia para o fazer).

Resumindo, concluindo e baralhando... Vamos aguardar mais uns dias para que a minha vida retorne à sua normalidade... para eu me dedicar como manda a regra neste blog!!!

Um abraço, um beijinho... ou assim assim!
publicado por Ricardo Fernandes às 12:55 link do post
02 de Janeiro de 2007


Chegou a altura, depois de uma bela passagem de ano (espero que a vossa também tenha sido) de revelar quem são os meus vencedores. Há falhas na escolha dos mesmos, cheguei a esquecer-me de alguns tão importantes quanto o nosso querido Hugh Jackman para Homem mais sexy... mas a cabeça já não dá para tudo. Agradeço sobretudo os vossos comentários e o vosso interesse por este blog um bem haja e um grande 2007 para vocês! Assim e sem mais demoras:


Filme do Ano

V for Vendetta - É talvez uma escolha polémica. Para mim este filme é o novo Braveheart. É um filme sobre liberdade e a constante busca por ela. Um valor esquecido principalmente no nosso país. Aqui eu fiquei extasiado e completamente absorvido por esta ideia de lutar pela minha liberdade. Mais nenhum dos filmes me fez isso.

Nomeados:

Perfume: The Story of a Murderer

The Departed

Lady in the Water

 

Melhor Actor


Hugo Weaving – V For Vendetta: A escolha não foi nada fácil. Mas decidi-me pela dificuldade que é passar sensações sem expressão. Nunca vimos a cara de Hugo Weaving neste filme e ainda assim ele demonstrou-nos porque é um grande actor.

Nomeados:

Clive Owen – Inside Man; Children Of Man

Ben Whishaw – Perfume: The Story of a Murderer

Paul Giamatti – Lady In The Water

 

Melhor Actriz


Judi Dench – Mrs Henderson Presents: É uma grande senhora do cinema e merece esta distinção. Fez deste filme mediocre uma autentica delícia. Foi realmente um prazer.

Nomeados:

Bryce Dallas Howard – Lady In The Water

Meryl Streep – The Devil Wears Prada

Kirsten Dunst - Marie Antoinette

 

Melhor Actor Secundário

Jack Nicholson - The Departed: O Jack é o Jack. É um dos melhores actores que eu alguma vez vi representar e qualquer papel que faça, não sabe faze-lo mal...Um grande regresso às telas.

Nomeados:

Kevin Spacey – Superman Returns

Paul Dano - Little Miss Sunshine

Daniel Craig- Munich

 

Melhor Actriz Secundária

Hilary Swank – Black Dahlia: Tem dois oscars e não é por acaso. Foi o que de melhor se aproveitou deste Black Dahlia. Uma grande actriz.

Nomeados:

Parker Posey –Superman Returns

Abigail Breslin - Little Miss Sunshine

Lucy Liu – Lucky Number Slevin

 

Melhor Realizador

Martin Scorsese – The Departed: O Sr. com as sobrancelhas maiores do mundo, trouxe-me este ano suspense, emoção e perplexidade. O Filme, embora seja um remake, não deixa de estar excepcional. The Departed não seria tão bom sem este senhor ao comando.

Nomeados:

M. Night Shyamalan – Lady In The Water

Steven Spielberg – Munich

Tom Tykwer - Perfume: The Story of a Murderer

 

Melhores Efeitos Visuais

X-Men: The Last Stand: Dos Filmes aqui nomeados, só Superman Returns, teria capacidade para fazer frente a este X-Men. Talvez por aproveitamento mediocre da matéria prima que é Superman, é que X-Men lhe bate aos pontos. Desde as míticas batalhas até à própria concepção da Fénix.

Nomeados:

Superman Returns

Children of Men

Munich


Melhor Herói

V –V for Vendetta: Acho que disse tudo, quando lhe dei o melhor filme. Esperança meus amigos... Esperança!!!!

Nomeados:

Superman - Superman Returns

James Bond - Casino Royale

Avner - Munich

 

Melhor Vilão


Lex Luthor – Kevin Spacey (Superman Returns) - Quando eu dizia que Michael Rosembaum (o Lex de Smallville) era o melhor que já tinha visto aí vem Kevin Spacey e eu sou obrigado a retirar tudo o que disse.

Nomeados:

Frank Costello - Jack Nicholson (The Departed)

Dalton Russell - Clive Owen (Inside Man)

Le Chiffre- Mads Mikkelsen (Casino Royale)

 

Melhor Sequência de Acção

Superman – Avião: Pela  Primeira vez vi o Super-Homem a voar em condições e se houve sequência este ano no cinema que me fez ficar com os cabelos em  pé de tal excitação foi esta... Infelizmente neste filme, foi só esta!

Nomeados:

X-Men 3 – Ponte de São Francisco

Casino Royale – Perseguição em africa

V for Vendetta – Morte do Chanceller

 

Mulher mais Sexy do Ano

Scarlett Johanson: Palavras para quê ?

Nomeados:

Eva Green

Evangeline Lilly

Jessica Alba

 

Homem Mais Sexy do Ano

Daniel Craig: Não, não é brincadeira. Este sr. Teve o Dom de me fazer esquecer que algum dia houve outro James Bond. Achei-o incrivelmente sedutor, cavalheiro e masculino.

Nomeados:

Brad Pitt

Tom Cruise

Brandon Roth


Melhor Série do Ano

Dexter: Tal como um velho amigo disse, Lost e House, não trouxeram nada de novo. Heroes no entanto já inovou. O o único senão é que Dexter foi um pouquinho mais além. Dexter é um vigilante assassíno que não tem escrupulos ou qualquer sentido de moral. A maneira como age, no sentido em que pratica o bem, fá-lo apenas porque são as regras que o pai adoptivo lhe ensinou para sobreviver na sociedade. Uma série onde se retalham pessoas... quem diria?

Nomeados:

Lost

Heroes

House
publicado por Ricardo Fernandes às 20:12 link do post
tags:
Janeiro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
18
19
20
21
24
25
26
27
28
29
30
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Posts mais comentados
23 comentários
22 comentários
20 comentários
20 comentários
20 comentários
19 comentários
17 comentários
16 comentários
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
2016...Para Luz eu te ordeno!..Para luz eu te Orde...
De mora muito parece que n gosta de ganhar dinheir...
Postagem de 2006 comentários 2012 e ja no final de...
To esperando até hoje!! kkk..
cara o jason é o maior maniaco dos filmes o filme ...
Eu me apaixonei com ele
2014 E NADA DE CONSTANTINE 2 ???????????
Gosto muito deste filme não só gosto...
Ele é um boneco muito ruin. Apesa tamb&eacu...
Deculpa mas é velho mesmo
blogs SAPO