16 de Agosto de 2010

A história de como um livro nos vem parar aos braços, é sempre peculiar. Voltei a ganhar gosto pela leitura. E por incrível que parece tudo se deve… ao twitter e sobretudo ao acaso!

 

Li muito, em tempos idos, aquando dos meus 20 anos. Era frequente viajar de comboio e como tal, lia bastante, devorando sagas e livros soltos em menos de uma semana. Era mais inteligente na altura, pelo que alugava imensos livros na faculdade e gastava muito pouco dinheiro com isso (mais abaixo toco o porquê deste ponto). Lembro-me da aventura que foi ler as Brumas de Avalon, o Perfume, mais tarde o Senhor dos Anéis ou mesmo a saga do menino que sobreviveu. No entanto, comecei a trabalhar, a Internet transformou-se e com ela vieram os filmes e as séries, que se começaram a suceder a um ritmo galopante, comprei uma Xbox360, casei-me e os primeiros sacrificados, nessa loucura que é a falta de tempo, foram os livros.

 

A verdade é que ainda tentei ler algumas coisas… depois do capítulo final de Harry Potter, mas nada me satisfez. Li o Código de Da Vinci e desiludi-me, li “The Cell” de Stephen King e embora tenha gostado não era a mesma coisa. Mas no entanto envolvi-me no TVDependente pelo meu gosto de séries e vim a deparar-me (já que gostava imenso do autor) com “The Dark Tower” do mesmo King que falei acima. Lia-se nalgum link que carreguei, que a história era mais complexa que Lost e que a saga tinha sido uma das influências maiores da mítica série. No entanto após o primeiro capítulo desinteressei-me. Talvez por ser um inglês complexo, embora já tenha lido imensos em inglês (a saga Harry Potter, até alguns da saga Twilight), ou talvez porque não me envolveu nesse primeiro capítulo. E sim é verdade... li alguns livros da Saga Twilight. Li o primeiro e até gostei, li o segundo e vi-me grego para o acabar e não consegui completar o terceiro, porque era mau de mais e desisti por completo.

 

Mas felizmente tenho Twitter e entre algumas das pessoas que sigo, começou a existir um "zum zum", acerca de uma nova série da HBO a estrear em 2011 baseada num livro chamado “A Game Of Thrones” da saga "A Song of Ice and Fire". Perguntei o que era e lá me explicaram que era um livro de um tal de George R. R. Martin, conhecido por ter escrito para as séries "Beauty and the Beast" (sim com a Linda Hamilton) e "The Twilight Zone", que era composto por 7 volumes, mas só estavam escritos 4. E que era estrondosamente bom e avassalador.

 

Fiquei com a pulga atrás da orelha. Não o comprei, pois tal como muitos outros que tenho em casa (inclusive Sangue Fresco), ficaria empilhado e com muito poucas hipóteses de ser lido. No entanto chegou o mês de Maio e com isso a Feira do Livro de Lisboa. Impulsionado pela minha sede de “Sangue Fresco” fui até à bancada da editora Saída de Emergência para o adquirir, mas o destino entrou em campo quando a rapariga que está à minha frente, tem nas mãos o livro que descurei chamado “A Guerra dos Tronos”. Custava 10€ em preço de feira e eu pensei… porque não? Levei os dois.

 

Tal como pensava ficaram ambos parados. Sangue Fresco porque após a leitura do primeiro capítulo, não me atraía tanto quanto a série e outro… bom, porque simplesmente não o queria ler. Passou Junho e nada, mas no final de Julho entrei de férias e levei os dois livros comigo. Na primeira semana acabei Sangue Fresco. Gostei, não tanto quanto a série, mas no Twitter e Facebook, diziam-me que só tinha a melhorar. Que realmente o primeiro era o mais fraquinho. E fui à Fnac comprar o segundo. No entanto, não me queria embrenhar logo no segundo. Optei por experimentar o primeiro capítulo de “A Guerra dos Tronos”, afinal de contas dizia na contracapa que era a mais importante obra fantástica desde que Bilbo encontrou o anel. Porque não? Li então o primeiro capítulo e o segundo, terceiro e não consegui parar de ler. Li até voltar para o trabalho, altura em que com a azáfama e o desnorte de sair das férias, não li durante dois ou três dias, mas quinta-feira passada acabei finalmente o livro. Fascinado com a história resolvi comprar o segundo. Na sexta-feira, depois do trabalho e qual não é o meu espanto quando Domingo às 13 horas da tarde tinha-o acabado.

 

A minha senhora, ofereceu-me o terceiro e já estou a alta velocidade. Gosto de o ler. Têm tudo o que me atrai: intrigas palacianas (é mais ou menos medieval), honra, dever, mistério, guerra, magia, coisas sobrenaturais. O livro, as palavras, entranham-se  de tal maneira que não estou a conseguir saciar a sede de saber mais sobre a história. Sim, é assim tão bom!

 

No entanto tenho uma crítica a fazer à sua editora, a Saída de Emergência. Compreendo o risco que é num país como o nosso, lançar um livro destes para o público. Compreendo que tendo em conta a fantástica tradução de Jorge Candeias e trabalho de capa que o livro custe os 17 € (se bem que 14€, ou mesmo os 10€ de preço de feira, seria mais que justo). Mas não compreendo a necessidade de dividir os livros em 2. Foram editados 4 livros por George R. R. Martin, nós temos 8. Ora… cada um dos livros dele, origina dois nossos e os dele em inglês custam 10€, na Fnac… Não compreendo esta alarvidade de ganhar dinheiro, sentindo a necessidade de dividir os livros em 2 (129€ é um bocado abusado… é ¼ do salário mínimo nacional). Principalmente quando a Saída de Emergência está agora mais do que nunca presente em todo o lado com a Saga Sangue Fresco. É uma pena, parece-me um preço excessivo e é talvez por isso que agora, que ganhei novamente o gosto pela leitura, não consiga comprar mais livros.

 

Sobre a história dos livros em si... bom leiam, é o melhor que tenho a dizer. Aconselho vivamente: 10 em 10!

publicado por Ricardo Fernandes às 14:15 link do post
20 de Julho de 2007

Para mim a aventura já começou tardia. Já foi nesta década que descobri o mundo mágico de Harry Potter. Após alguma relutância inicial, onde tive a tendência para comparar o que Tolkien já tinha feito muitos anos antes, resolvi finalmente ler o livro.

 

Esse livro não me atraiu, muito em parte por ter sido traduzido por duas pessoas, sendo que uma delas não era portuguesa e as suas expressões também não o eram. Desiludido, fiquei na mesma curioso sobre o rapaz que sobreviveu. Há medida que fui lendo os restantes, fui me apercebendo da importância deste rapaz, marcado por uma cicatriz em forma de relâmpago, na nossa sociedade e mais, a grandeza da própria historia.

 

Ao final de 10 anos e depois de 5 filmes, Harry Potter é um fenómeno de massas. Algo que começou com um pequeno culto, generalizou-se e hoje é o fenómeno mais rentável do mundo.

 

Esta noite é o final. Para todos aqueles que gostaram da saga, que vibraram com os filmes, ou pura e simplesmente querem saber o que raio acontece, é o fim. Às 00:01 horas (não tanto hoje, mas já a contar sábado), é posto à venda o sétimo e ultimo capítulo da saga de Potter. É o derradeiro embate entre Harry e aquele cujo nome não deve ser pronunciado.

 

Mal posso esperar… Espero que o Potter não morra… Para ele quero um final feliz!

 


publicado por Ricardo Fernandes às 11:25 link do post
tags:
31 de Janeiro de 2007

Para desanuviar um pouco, vamos reflectir sobre a Marvel. Todos sabemos que em meados de 2006 iniciou-se o maior “crossover” em séries da Marvel: Civil War.

Antes deste evento tivemos, no entanto, um crossover alternativo que se chamou, Marvel Zombies. Esta saga é uma mescla interessante da Marvel com George Romero que originou uma série interessantíssima (eu comprei e tenho em minha posse por 26€ em edição especial). A história é relativamente simples. Um vírus alienígena infecta um dos super-heróis da Marvel e tal e qual um filme de Romero, desencadeia-se uma bola de neve até todos serem Zombies.

Para 2007 está programado mais um crossover… Ash vs. Marvel Zombies. Perguntam vocês: Ash, mas qual Ash? O do Evil Dead?

Ora sim Sr! O do Evil Dead! O maluco Ash, que tem a sua própria BD, vai este ano ser teletransportado para o universo de Marvel Zombies e dar início a um dos crossovers que mais antecipo para 2007. Nele, Ash vai interagir com todo o universo Marvel, Zombie ou não!

Vejam alguns previews aqui e fiquem malucos como eu!

publicado por Ricardo Fernandes às 11:51 link do post
tags: ,
21 de Dezembro de 2006

J K Rowling anunciou recentemente no seu website o nome do sétimo e último livro de Harry Potter.

Para quem quiser mais alguma informação basta visitar o mesmo, clickando no link que disponho aqui.

O giro é que para se saber o nome do livro é preciso fazer um jogo. Sim, isso mesmo: um jogo! No entanto não é nada complicado, é o famoso jogo da forca. Lamento desapontar quem pensava que ia jogar Quiditch.

Como sou um gajo porreiro e tal… deixo-vos o presente de Natal: Harry Potter and the Deathly Hallows.


publicado por Ricardo Fernandes às 16:10 link do post
tags:
11 de Outubro de 2006

Entre um dos meus grupos de amigos, este livro começa a pesar no semblante de cada, ou só e simplesmente na mala, bolsa ou alguma outra mariquisse de que se sirvam para transportar objectos. Todos já ouviram sem dúvida falar dele e ou já leram ou estão prestes a ler.

Tudo começou com a minha namorada a comprá-lo no Algarve, a lê-lo desalmadamente e depois a falar dele a irradiar felicidade por todos os poros do corpo. Depressa o aconselhou a toda a gente que conhecia e uma amiga, pegou nele e leu-o num dia. Boca a boca espalhou por toda a gente e hoje em dia poucos devem ser os que não o leram. Eu comprei-o quinta-feira e acabei de lê-lo esta madrugada. Não é um feito normal para mim, é verdade que já li livros em menos tempo, porém eu não costumo ler assim tão rápido nos dias de hoje.

Crepúsculo, de Stephenie Meyer é o título do livro. É o primeiro livro de uma trilogia, ou saga, porque li algures que se prepararia o quarto livro, e é também o seu primeiro “manuscrito” no ilustre mundo das artes.

É um romance como tantos outros entre um rapaz e uma rapariga, sendo que esta última também é o narrador. Até aqui nada tem de especial este livro em relação a tantos outros, exceptuando o pequeno facto de que o rapaz na verdade é um Vampiro.

Gostei bastante, mais não posso contar, mas se vos é válida a minha opinião posso-vos dizer que entrou directamente para os top 10 dos meus livros favoritos. Conseguiu cativar-me de um jeito frenético e entusiasta em relação à leitura. Tornou-me mais romântico também, o que a minha namorada agradeceu.

O livro já tem os direitos comprados para filme. Quem gosta de Anne Rice, creio que também irá gostar bastante deste. 

Aconselho vivamente para quem quer fugir um pouco da racionalidade do dia a dia.
 

Dou-lhe 9 em 10.

Mais info em www.stepheniemeyer.com


publicado por Ricardo Fernandes às 14:20 link do post
tags: ,
13 de Julho de 2006

O Jornal The Sun descobriu dois títulos registrados no Escritório de Patentes da Inglaterra que, por acaso, podem nomear o sétimo livro da saga Potter. Os títulos registrados são Harry Potter and the Parseltongue Trophy (Harry Potter e o Troféu Ofídioglota ) e Harry Potter and the Great Revelation (Harry Potter e a Grande Revelação). O curioso é que foram registrados na mesma altura em que foi Harry Potter and the Half Blood Prince, seriam estes dois para despistar este último ou estamos perante um dos nomes do sétimo?
publicado por Ricardo Fernandes às 18:42 link do post
tags:
30 de Junho de 2006

A J.K. Rowling "vociferou" duas declarações um pouco polémicas nos últimos dias acerca do sétimo e último livro da saga de Harry Potter. Primeiro disse que há uma personagem que "Volta". Depois disse que mais duas personagens iam morrer. Ontem acrescentou mais uns pormenores. Afirmou que nunca teve a intenção de "matar" Harry Potter antes do sétimo livro. Suponho, que como vai acabar a saga, tenha dito: " Que SE lixe! O caixa d'óculos vai morrer PÁ". Quanto ao outro personagem que morre... não faço ideia... não creio que ela esteja a falar dos maus da fita.. Bye, Bye Hermi? Sayonara Ron? Enfim... nunca se saberá até sair o livro. O tipo que "volta milagrosamente a respirar", será o Dumbledore? O Sirius?
Para o ano já sabemos quais as novidades do caixa de óculos.
publicado por Ricardo Fernandes às 16:27 link do post
tags:
02 de Maio de 2006

A minha namorada ofereceu-me este livro, porque eu lho pedi muito! Infelizmente não tenho tido grande vontade de ler… Seja este ou qualquer outro.  Mas tenho lido aos poucos este. Parece-me que qualquer pessoa que leia este livro, vai encontrar pontos em comum com Bono. Eu estou a encontrar muitos. Desde o facto de ter iniciado o curso de História, a peculiaridades do seu ser e fontes que o inspiram no seu dia a dia. Temos também muitas diferenças: espirituais e da maneira como vemos o mundo!

 

Bono é talvez a figura mais intrigante dos últimos anos. Como é que a maior vedeta rock dos últimos 20 a 30 anos, consegue manter um casamento, como é que se mantém fiel aos seus ideais, como é que não há polémicas em torno do mesmo? Como é que o impulsionador dos óculos de abelha e sobretudo, a estrela dos melhores concertos que existem se mantém simples?

 

As respostas estão algures nas letras juntas por Michka Assayas. Um jornalista musical que faz aqui a sua estreia numa entrevista “auto-biografica” em livro.

 

Pela primeira vez, Bono – a maior estrela rock da actualidade – conta a história da sua vida e fala com paixão das suas esperanças para o futuro. Bono é uma das figuras mais influentes da cena musical contemporânea. Ao longo dos últimos vinte e cinco anos, a sua banda - U2, vendeu 130 milhões de álbuns, e recebeu catorze Grammys. Neste seu livro, em conversa com o seu amigo, o jornalista musical Michka Assayas, Bono descreve não apenas o seu extraordinário percurso como intérprete, mas também as inúmeras causas em que se tem envolvido – desde a questão do cessar-fogo do IRA, à dívida do terceiro mundo e à crise da SIDA em África.”

 

In Fnac

publicado por Ricardo Fernandes às 17:58 link do post
07 de Abril de 2006

Caros Amigos!!!

Soube hoje que já existe data de estreia, para o quinto filme da Saga Harry Potter! No dia 13 de Julho de 2007 vai estrear nos "estates" o novo filme, pelo que podemos começar a fazer a contagem decrescente para o filme... segundo o produtor, David Heyman o primeiro trailer deve sair no final do ano, pelo que há que estar atento!!!

Melhor ainda é esta "possível notícia" a data de estreia do filme há-de coincidir com a data de lançamento do último livro... Parece que saí no dia sete do Sete do SETE, ou seja 07-07-07, o livro nº SETE!!!! 

Teorias à parte, estou em pulgas para ler e ver isto tudo!!!

publicado por Ricardo Fernandes às 10:43 link do post
tags: ,
04 de Abril de 2006


Este foi o último livro que comprei. Uma edição da Taschen por Robert Descharnes e Gilles Néret. Por 9,99 €. Um pouco sobre Dáli:


Salvador Dalí
Nasceu na Catalunha, Espanha, em 1904. Desde cedo demonstrou excepcionais tendências para o desenho. Estudou Belas-Artes na escola de San Fernando, em Madrid, uma das melhores academias de arte espanholas. Viajou a Paris e conheceu Picasso. Escreveu o guião para “L’âge d’or” de Luis Buñuel, com quem realizou “Un chien andalou”. Entrou no círculo dos surrealistas: Breton, Élouard, Tzara, Man Ray. Criou coreografias, desenhou cenários para filmes de Hitchcock, Visconti e Peter Brook e escreveu guiões para os irmãos Marx. A amante, Gala, marcou toda a sua obra. Morreu em Janeiro de 1989.
“Fui apresentado a Picasso por Manuel Angeles Ortiz, um pintor cubista de Granada, que conhecera graças a [Frederico García] Lorca. Quando cheguei a casa de Picasso, na rue La Boétie, fiquei tão comovido e em respeito como se tivesse uma audiência com o próprio Papa. ? Venho a sua casa, antes mesmo de ir ao Louvre ? disse-lhe. ? E não fez nada mal ? respondeu ele.” Dalí


in Público


Mais informações

publicado por Ricardo Fernandes às 14:12 link do post
tags: ,
Agosto 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
subscrever feeds
Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
2016...Para Luz eu te ordeno!..Para luz eu te Orde...
De mora muito parece que n gosta de ganhar dinheir...
Postagem de 2006 comentários 2012 e ja no final de...
To esperando até hoje!! kkk..
cara o jason é o maior maniaco dos filmes o filme ...
Eu me apaixonei com ele
2014 E NADA DE CONSTANTINE 2 ???????????
Gosto muito deste filme não só gosto...
Ele é um boneco muito ruin. Apesa tamb&eacu...
Deculpa mas é velho mesmo
blogs SAPO