20 de Maio de 2010

Estou completamente dividido entre apoiar ou não esta selecção. Por um lado, sinto que numa escolha ou noutra vou estar a trair uma parte do que me faz ser… eu.

 

Sou Português, sinto o meu país como poucos e nem falo nisto em termos futebolísticos. Amo verdadeiramente Portugal e sinto-me constantemente traído, pelas pessoas, pelas massas, pelos governantes que gerem este país. É certo que nunca fomos um povo conhecido por ter decisões que metessem este país a andar para a frente, mas também temos grandes momentos na história, de grandes mentes que tomaram conta do destino da nação e o tornaram glorioso! Soubemos soltar-nos de um estado cristão e de um condado fazer uma nação. Mantivemo-nos Portugueses, resistimos às invasões Espanholas, Francesas e até regências Britânicas. Descobrimos meio mundo, sobrevivemos a uma longa ditadura e tudo isto para desaguar em…. Sócrates. No entanto, continuo a orgulhar-me por sentir Portugal. Devia ser claro, não havendo hoje batalhas, nem invasões, que fizesse como toda a gente faz e apoiasse a minha selecção. Afinal sou Português não posso trair isso.

 

Mas por onde começar? Não gosto de Carlos Queiroz, não como pessoa, mas como treinador, não gosto da selecção que escolheu. Queiroz apanhou uma selecção que necessitava de ser renovada. Os gloriosos dias de Figos (Pesetero!), Rui Costa e companhia ficaram para trás e temos obrigatoriamente de meter caras novas na equipe. Queiroz fez mais que isso na altura da qualificação, testou e fartou-se de testar jogadores em jogos importantes, assumiu que não convocaria Ricardo (a coqueluche de Scolari) e tentou montar uma equipe de raiz, sem Petit, Costinha, Maniche, Figos, Rui Costas e Pauletas, mantendo a estrutura táctica de Scolari (que é na verdade a do Porto de Mourinho). Ora aqui foi o erro nº1, que por exemplo nesta época desportiva, Jesualdo Ferreira percebeu tarde demais, por outras palavras Jesualdo, saiu da tradicional tática do Porto, para uma nova mais similar a um 4-4-2 ao invés do 4-1-2-2-1 que sempre usou e usa a selecção. Se ele queria renovar teria necessariamente de estruturar a selecção de outra maneira. Esta estrutura resultava para aqueles jogadores, mas não resulta para estes novos. Depois há claro as questões dos Brasileiros. Se são bons? Claramente Deco foi um dos motores das belas campanhas em 2004, 2006 e 2008; Pepe é um central fenomenal, um poço de força e de rapidez e Liedson, por muito que me doa, é melhor que qualquer um dos pontas de lança de naturalidade portuguesa. Mas lá está… não são Portugueses. A selecção não é um clube! É suposto ser a selecção das melhores individualidades futebolísticas desse país e darem, unidos o seu melhor. Não duvido do profissionalismo destes jogadores com a Camisola das quinas, mas não é suposto serem profissionais. É suposto amarem a selecção e arrepiarem-se quando ouvem o nosso hino, é suposto ser a maior honra das suas vidas envergarem a nossa camisola e não pelo facto do país deles não os querer, serem profissionais com a nossa.

 

Queiroz que até é “considerado” por muitos o mentor das gerações de ouro das nossas selecções, devia ser o primeiro a travar este caminho fácil. Devia ter definido que isto é uma época de reestruturação e retirado a pressão dos jogadores e apostar em Portugueses para a selecção. Bolas!!! Até a música é estrangeira! Não podia ter falado com os Xutos, os Diolinda, porra até os inúteis dos Delfins e fazer uma música nacional para a selecção?

 

Certamente chegará o dia em que joga a selecção e eu irei ver… mas vou vibrar? Vou seguir todos os passos atentamente como já o fiz? No apuramento não o fiz e agora não o vou fazer também.

publicado por Ricardo Fernandes às 12:35 link do post
18 de Maio de 2010

A notícia corre tudo o que é jornal e página de Internet deste Portugal. Bruna Real, era até há bem pouco tempo uma professora primária numa Escola de Mirandela, até que posou na edição de Maio para a Playboy Portuguesa.

 

Pelo que me apercebi a Stôra Bruna, não é capa da revista, nem sequer é a Playmate de serviço. Ela aparece sim, na secção de moda temática, onde juntamente com outra rapariga aparece tal qual veio ao mundo. Ora estando em Portugal, não é de estranhar o burburim que se instalou em Mirandela, pelo que após uma pequena pressão dos pais desta escola primária, a autarquia encostou a rapariga e transferiu-a para a secção de Arquivos da cidade.

 

Eu adoro defender a liberdade individual de cada um, mas até aqui eu ficaria reticente em ter um filho meu a ter aulas com uma professora que já viu nua. Ora, há gente parva em todo o lado, mas eu não consigo entender o que passou na cabeça da miúda, mas certamente ela não está na posse de todas as faculdades mentais para se expor a este nível, numa revista masculina e não esperar repercussões. Só pode ser parva todos os dias. Há actividades extra-curriculares que não… mas não dão para conciliar com certas profissões. Se a Cláudia Jacques tem uma exposição diária mediática, foi despedida do seu trabalho como relações públicas, esta esperava o quê? Depois há problema, que afecta o crescimento de qualquer rapaz adolescente. Sonhar em ver a professora nua até saudável, ver… é de facto outro assunto.

 

Parece que a rapariga sempre teve o sonho de ser modelo e esta foi a forma como conseguiu ter exposição. Foi mal jogado. É verdade que hoje é mediática e com alguma sorte ainda será capa de uma Maxmen e quiçá da própria Playboy, pouco mais será, pois verdade seja dita, é um bocado feia… o certo é que não voltará a ser professora.

publicado por Ricardo Fernandes às 14:09 link do post
18 de Maio de 2010

Muito se tem falado do acordo ortográfico e em muitos blogs que visito a conversa é a mesma. Vamos ou não aderir ao acordo?

 

A maioria dos jornais já aderiu. Não são raros os casos onde, depois do texto da notícia, aparece uma nota referindo que o texto já foi escrito ao abrigo do acordo.

 

Ora neste blog a decisão é simples e linear: Não aderimos ao Acordo Ortográfico.

 

É uma barbaridade e um insulto para com a nossa cultura. Não é aversão à mudança, apenas estou no meu direito de querer continuar a ler como sempre fiz e escrever sem a supressão de letras e com palavras que não fazem parte do meu vocabulário.

publicado por Ricardo Fernandes às 12:45 link do post
tags:
18 de Maio de 2010

Não tenho tido muito tempo para as trabalhar, mas ontem consegui tirar 30 minutos e tratei de 3 fotos (o máximo que consigo inserir por dia no Olhares). Aqui ficam as 3 (num formato pequeno) e toca de ir visitar a minha galeria para ver num formato maior e quem tiver conta que vote nas minhas fotos:

 

 

Podem ver a galeria completa aqui: http://olhares.aeiou.pt/ricfernandes

publicado por Ricardo Fernandes às 10:18 link do post
14 de Maio de 2010

 

A notícia foi confirmada esta sexta-feira. O jovem estava internado no hospital desde domingo à noite.Um jovem adepto do Benfica que no passado domingo foi espancado em Braga enquanto festejava o título dos encarnados acabou por falecer na noite de quinta-feira.

 

No domingo à noite registaram-se vários episódios de violência em Braga e no Porto onde adeptos do Benfica tentavam celebrar a conquista do 32º título nacional das águias.

 

In Clix Desporto (http://desporto.clix.pt/futebol/liga/morreu-adepto-do-benfica-espancado-em-braga.html)

 

O futebol é suposto ser festa e alegria. Mesmo que infeliz por uma derrota, mesmo perante provocações isto não se justifica. O Jovem referido na notícia tinha 16 anos. Apenas 16 anos. Espero que a justiça seja célere, que seja eficaz e que condene de forma exemplar e notória o(s) homícida(s) deste rapaz de apenas 16 anos.

publicado por Ricardo Fernandes às 15:27 link do post
13 de Maio de 2010

 

Embora consiga entender que o meu país precise de mim, a verdade é que a crise e o envolvimento do meu salário na mesma, está a causar-me uma enorme celeuma mental.

 

Faz-me alguma confusão que ainda a semana passada, Sócrates jurava a pés juntos que o investimento nos “monumentos de dimensões épicas” que seriam, o Aeroporto, o TGV e as auto-estradas, eram vitais para o desenvolvimento e consequente regressão do défice português, e mais, que não subiria impostos, para esta semana se preparar para nos atribuir 1% a mais de IRS (pelo menos a quem ganha até 2500€) e subir o IVA novamente em 1% também, fazendo com que a baixa do imposto, não tenha servido mais que manobras de diversão para as legislativas. E claro, cancelar as obras públicas que tanto eram vitais.

 

Compreendo todos os contornos, que fazem com que seja necessário esse aperto, o que eu não compreendo é porque é que há uma semana, eles eram possíveis de se realizar. Não concebo, como é que um governo não tem esta noção. Sócrates consegue ser, além de mentiroso, aldrabão e ladrão, um péssimo profissional. Qualquer um de nós, no seu local de trabalho, se tivesse algum lampejo de performance como esta era despedido na hora. Se eu afirmasse que teria dinheiro, para investir em marketing dos meus produtos, tornando-os competitivos no mercado e passado uma semana, tivesse que dar o dito por não dito e ainda por cima, informar que teria de aumentar os preços, deixando-os completamente fora do mercado, haveria algures pelo meio um péssima gestão do produto e o meu patrão correria comigo da empresa.

 

Ora de todos os pontos, parece-me que esta medida anti-social, não só é isso mesmo… contra os de sempre, como também é contraproducente. Ora se eu quero tornar o mercado português competitivo e estimular o mesmo, eu não posso diminuir o seu poder compra e ainda por cima aumentar os custos dos produtos, essenciais e não essenciais. A lógica dita que, para haver um maior consumo, tem de efectivamente haver um maior poder de compra. Claramente, o que se vai verificar até final do ano é uma retracção do investimento do mercado. Neste ponto, por fim há também que verificar que ao contrário de Espanha, nós não podemos congelar salários, pois já o estão e por conseguinte baixar em 15 ou 17% os salários do governo está absolutamente fora de questão.

 

Mas tal como o Teixeira dos Santos disse à Bloomenberg, o povo é sereno e será mais uma vez esventrado analmente, como se nada fosse e acatar tudo o que o Governo impõe sem qualquer objecção.

 

O que me espanta ainda em Portugal é que vimos nos dois últimos fins de semana milícias futebolísticas na rua, contra clubes de futebol, inclusive estão a organizar-se claques para evitar os festejos de final da Taça do Futebol Clube do Porto nas ruas de Lisboa, mas agir contra o Governo, contra por exemplo os aumentos de Gasolina, ninguém pega em bolas de golfe para arremessar aos carros novos do governo e no meio desta crise toda ainda se gastam 75 milhões para receber o homem de branco.

publicado por Ricardo Fernandes às 15:04 link do post
11 de Maio de 2010


 

Tenho um misto de três sentimentos a pairar sobre a minha cabeça. Estou extremamente feliz, estou irritado ao ponto do espancamento e finalmente tenho medo.

 

As duas primeiras são de futebol. O meu clube sagrou-se campeão nacional 09/10. O Benfica é de facto a equipa que melhor futebol pratica em Portugal e é um justo vencedor deste campeonato. Foi forte desde a pré temporada até final da mesma, foi a equipa que mais golos marcou, que sofreu menos golos (a par do Braga) e ainda tem em Óscar “Tacuara” Cardozo, o melhor marcador da liga neste ano. Estou portanto radiante! Estou tão feliz que em Junho até vou comprar uma camisola do Glorioso, se bem que não sei se compro a nova… não gostei lá muito dela. Este ano vibrei, delirei e irritei-me com futebol como nunca… Este foi o ano do Benfica!

 

Estou irritado pela selecção nacional. Não percebo Carlos Queiroz e as suas escolhas. Eu critiquei e muito Scolari. Achava que por muito bom motivador que fosse, era mau treinador, era embirrento e mesquinho, mas a verdade é que eu não me lembrava de Queiroz na primeira vez que lá passou e do Sporting só me lembro que comeu 6-3 do Benfica! A verdade é que nunca singrou a nível de clubes e de selecções principais também fez muito pouco. Se Queiroz, apanhou um período em que era necessária a renovação da selecção que durante tantos anos, foi carregada pelo “pesetero”, também é verdade que destruiu tudo o que de excelente, acabou Scolari por fazer. A campanha de apuramento foi miserável, no grupo mais fácil de todos e a escolha dos “24” foi não só uma bestialidade completa, como faz-me pensar seriamente se o próprio Carlos Carvalhal não faria melhores escolhas. Ainda não consigo compreender como é que não se convoca o Quim (que é um mau Guarda-Redes, mas foi titular nos 28 jogos do campeonato) e se convoca suplentes e jogadores do Campeonato Grego, decerto mais competitivo que o português. Para piorar ainda abomino mais Queiroz, porque não suporto o “I Got A Felling” e porque terei de ouvir essa merda, vezes e vezes sem conta.

 

Tenho medo do que Sócrates irá fazer. Parece que a teimosia que lhe imperava em fazer as grandes obras públicas finalmente acabou e sob aviso sério da Europa vamos ter de apertar o cinto novamente. A subida do IVA dos 20% para os 22% parece clara e pouco afectará no dia a dia, mas o corte no subsídio do 13º mês é grave. Nem que me tirem 25% e não todo, é grave. Eu já não tenho sequer buracos no cinto para apertar! E como as coisas estão nem sequer preciso do subsídio para comprar coisas novas é antes, para manter as contas estáveis. Quer dizer que a continuar assim, é mais um ano sem férias, sem camisolas do Benfica e sempre a sofrer todos os meses.

 

Tenho portanto, um misto de sentimentos. Estou feliz, irritado e tenho medo.

publicado por Ricardo Fernandes às 10:28 link do post
06 de Maio de 2010

Os dados foram lançados. No trabalho a semana toda é de férias. A Wifey já sabe o que se pretende e aos amigos também já dei a dica: Juntem-se, quero um Gira-Discos e um LP.

 

A moda já não é assim tão recente, nem sequer é prática, mas neste revivalismo, este Renascimento, Iluminismo dos anos 70 e 80 que infestou a nossa vida comum, isto é o que eu quero. Qualquer dia, teremos de volta o velho vídeo ou as cassetas BETA de volta. Sim! Essas mesmo que só tinham um rolo.

 

O renascer deste passado, é algo estranho, pois é muito recente (comparativamente à época em questão). Mas Portugal é um país que continua apegado ao passado como nenhum outro, que vive de velhas glórias e velhos feitos. Senão vejamos, cada vez mais existem lojas com roupas “renascidas das cinzas” como em Lisboa existe A Outra Face da Lua, ou mesmo as lojas actuais que adoptam roupas e marcas dos anos 80. Aliás, até os Ténis Sanjo estão de volta! O revivalismo açambarca temas como os programas do Markl na rádio, o cinema (com os milhares de Remakes) e até Portugal teve/têm o “Conta-me como foi”, com o excepcional Miguel Guilherme.

 

Mas voltando aos Gira-Discos. Quero poder chegar a casa depois do trabalho, tirar um daqueles discos memoráveis e enquanto faço o jantar, ouvi-lo de uma ponta à outra. Vou ter discos, dos U2, dos Doors, de Metallica e claro os que vou ter todos: Iron Maiden. O meu primeiro disco terá de ser necessariamente o Somewhere in Time e a partir daí tudo vale. Claro que isto vai levar a guerras caseiras, o meu gosto musical é totalmente diferente do da minha Wifey, mas será uma guerra saudável. Ela vai querer ouvir Beatles e eu Maiden… está tudo bem…

 

Posto isto, se fores rico e gostares de mim, ou só gostares de mim, ou ainda se não gostares de mim, mas não sabes o que fazer ao teu dinheiro, contribuí para a minha prenda de Anos e oferece-me um Vinil dos Maiden e o Gira-discos que tanto anseio. É já dia 8 de Junho.

 

publicado por Ricardo Fernandes às 10:12 link do post
05 de Maio de 2010

[SPOILERS] De alguma forma, “Supernatural” conseguiu inserir muita informação desnecessária neste episódio. Quando há um assunto resolvido, principalmente bem resolvido, creio que adicionar informação que essencialmente não leve a lado nenhum importante acaba por ser escusada e tornar aquilo que poderia ser grande em algo banal. O episódio revolve em três pontos essenciais: o vírus Croaton, o demónio Crowley (Mark Sheppard) e, por fim, Sam (Jared Padalecki). Mais aqui.

publicado por Ricardo Fernandes às 12:13 link do post
04 de Maio de 2010

A Wifey tem dois apetrechos de vestuário, que toda a gente acha engraçado (porque ela é muito fofinha), mas que eu abomino. São eles socas e Chapéus. Verdade seja dita não é qualquer chapéu, mas sim aqueles que as velhotas passeam na rua.

 

Comprou umas socas, perguntou-me a opinião à qual prontamente respondi com um: “Odeio socas! Mas abomino de formas inimagináveis de asco!”. Escusado será dizer que ergueu o narizinho, grunhiu um som qualquer e calçou as socas. No dia seguinte, fomos ao Alegro. Fizemos as compras do dia da mãe e depois fomos passear. Claro que ela levou as suas socas de estimação e embora eu lhe tenha avisado que iria ficar aflita dos pezinhos, a verdade é que no dia anterior lhe tinha tocado no nervo, pelo que, como que a castigar-me lá estavam as socas.

 

Fomos passear e como ela não tinha nenhuma sugestão, fomos andando até eu resolver ir para o Guincho. Assim que chegámos, tirou o pezinho fora do carro e não aguentava dos pés. Pois claro, as socas que afinal não são assim tão confortáveis, tinham feito das suas e estava à “rasquinha de la pata”.

 

O meu esgar de prazer durou pouco, pois 5 minutos depois já estávamos na Casa da Guia em modo Shopping, com ela a andar como se nada fosse.

 

publicado por Ricardo Fernandes às 11:31 link do post
Agosto 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
subscrever feeds
Posts mais comentados
23 comentários
22 comentários
20 comentários
20 comentários
20 comentários
19 comentários
17 comentários
16 comentários
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
2016...Para Luz eu te ordeno!..Para luz eu te Orde...
De mora muito parece que n gosta de ganhar dinheir...
Postagem de 2006 comentários 2012 e ja no final de...
To esperando até hoje!! kkk..
cara o jason é o maior maniaco dos filmes o filme ...
Eu me apaixonei com ele
2014 E NADA DE CONSTANTINE 2 ???????????
Gosto muito deste filme não só gosto...
Ele é um boneco muito ruin. Apesa tamb&eacu...
Deculpa mas é velho mesmo
blogs SAPO