04 de Maio de 2007

Quando tinha 2 anos e picos a minha mãe levou-me a uma papelaria. Não sabia sequer falar, mas foi tal o meu amor que não larguei uma simples revista com uma personagem azul e vermelha na capa. Ela teve de a comprar. Nunca mais me separei do Homem-Aranha. Tenho uma imensa colecção de BD’s, bonecos, tenho os dvd’s dos 2 primeiros filmes, tenho k7 de vídeo com séries animadas (inclusive da ridícula Spiderman and Friends). Em todas as fases da minha vida cresci, sorri, dei gargalhadas e fiquei triste com o que a personagem passou, ao longo de 25 anos em que me acompanha (mais dois e façam as contas…). São estas sensações que procuro quando vou ao cinema e desta vez Sam Raimi excedeu-se.

 

O carinho que tenho pelo “cabeça de teia”, não me torna um “nerd” de comics. Eu consigo perfeitamente distanciar-me da BD e olhar para esta história como um universo paralelo. É portanto diferente. Uma espécie de Ultimate Spider-Man, ou Homem-Aranha 2099. O que quer dizer que nunca irei criticar um filme baseado num comic, por não ser igual ao mesmo.

 

Como já disse, este filme fez-me sorrir, fez-me vibrar, deixou-me uma lágrima ao canto do olho e se para a minha namorada eu pareci algo apático quando acabou o filme deve-se a dois motivos principais: o primeiro é que o dia de ontem não correu nada bem, o segundo é porque eu não queria ter saído da sala de cinema.

 

Por estranho que possa parecer, Homem-Aranha 3 é mais que os anteriores. Ao passo que no primeiro tínhamos um adolescente que descobre após ter sido picado por uma aranha que desenvolveu habilidades super-humanas, no segundo um confronto interno entre o seu compromisso como herói e a vontade de viver como um ser perfeitamente normal, neste terceiro temos um Aranha amado. Nova York adora o Homem-Aranha.

 

É nesta premissa que começa o filme. Ao longo dos 140 minutos, nós encontramos uma teia muito bem montada, que nós trás romance, comédia, acção e vingança. Ao invés de um inimigo como nos anteriores, aqui Homem-Aranha encontra três inimigos: o Homem Areia, o Novo Duende Verde e o tão aguardado e esperado Venom. A história está de tal maneira bem desenhada que os três inimigos acabam por se interligar muito bem ao longo do filme, mesclados por uma intensa carga dramática ou humorística. A presença de um novo elemento amoroso, também é interessante, pois Gwen Stacy (a primeira namorada do Homem-Aranha nos comics ) tem um papel curto mas extremamente interessante. O cameo de Bruce Campbell como Maitre D’ no restaurante é absolutamente divinal, e a cena entre Betty Brant (Elizabeth Banks) e J. Jonah Jameson (J.K. Simmons) é mais que hilariante. Mesmo a intensidade brutal entre Flint Marko, vulgo Homem Areia e o aracnídeo, que vai permitir a inserção do “alien simbiote negro” na vida de Parker é dramática, pois um novo elemento na história indica que quem matou o seu tio terá sido Marko.

 

Tecnicamente é Raimi e ele é muito bom naquilo que faz. Sinceramente estive tão envolvido na trama, ou várias da história que acabei por não querer saber se o plano era x ou y, mas vê-se o dedo de Raimi em tudo. Até nos sustos. Aos actores, não tenho sequer um defeito a apontar. Bom, talvez a Kirsten Dunst (Mary Jane), mas não pela sua interpretação (que está óptima), mas pelo facto de estar quase anoréctica. Tobey Maguire como um Parker nerd está muito bem, não há defeitos a apontar, é definitivamente o papel da vida dele. Thomas Haden Church, foi uma escolha excepcional para o Homem Areia. Dos vilões que o amigo da vizinhança teve, este foi sempre o mais humano e Church capta isso muito bem no seu papel. James Franco, está neste filme diferente dos anteriores. Aliás Harry Osborn é a par de Mary Jane e do próprio Peter, a personagem que mais evolui, desde o rapazola até homem sedento de vingança. Bryce Dallas Howard, que conhecemos muito bem de outras andanças não compromete enquanto Gwen Stacy. Faz exactamente o que devia fazer, tal e qual a BD. A grande surpresa é de facto Topher Grace. Deste rapaz eu só conhecia o trabalho em “The 70’s Show” e não sabia muito bem como é que ele iria interpretar o desprezível, mesquinho Eddie Brock, mais tarde Venom. O facto é que fiquei extremamente agradado, com a prestação dele.

 

É um filme para não deixarem escapar, nem por nada deste mundo. Só houve algo durante o filme que eu não gostei e foi o efeito que o fato negro provocava no Peter Parker. Parecia que estava a ver o Smallville e os efeitos da Kriptonyte vermelha em Clark Kent. Mas se eu estiver a ver o filme na perspectiva que tudo pode acontecer… nada disto tem importância.

 

10/10


publicado por Ricardo Fernandes às 13:16 link do post
tags: ,
Ora finalmente fico aliviado com uma crítica positiva hoje :D
Acabei de ver as análises dos críticos do DN e despacham-nos todos com uma estrela (E por que raio dou eu importância àqueles cromos??), mas ler o que li agora, vindo sobretudo de um verdadeiro fã do Aranha, é um alívio. Sim, vou vê-lo sem dúvida alguma este fim de semana!

(Também eu tenho BD's do inicio dos anos 80 com o Spidey a combater grandes clássicos, e um especial Spiderman & Transformers. Nesse já até aparece com o fato negro. Sim!! Tenho esse nº1 , onde também vêm os GI.Joe VS Transformers)
Edgar Ascensão a 4 de Maio de 2007 às 17:50
É um marco para este ano!! Disfruta! Grande Abraço!
Eu ia TÃO convencido que este filme ia ser uma bomba... E sabes que mais? Não foi. Só para me apresentar o meu gosto no genero, adorei o primeiro até à metade do filme, ou seja, até vestir o fato final pela primeira vez. Daí ficou um filme de superherois banal. Adorei o segundo. Não é perfeito, mas é um estalo de filme. Aquela sequencia do comboio é ainda hoje a melhor cena individual de acção de qualquer "superhero flick". Achei piada a X-men, gostei BASTANTE de X2 e simplesmente odiei X3. Gostei bastante de Superman Returns, mas fica uns furos abaixo do que eu esperava de Singer. Desta nova geração de filmes para mim, o melhor de todos é sem duvida Batman Begins, esse sim um filme de superherois quase perfeito, suplantando por larga margem os já excelentes Bats de Burton. No topo do genero continua, por uma unha negra, o clássico Superman de Donner.
Assim sendo, como eu esperava que este filme fosse melhor. Raimi que se mostrou TÃO à vontade nos anteriores, aqui acaba por não conseguir fazer o que melhor faz: contar histórias fantasticas com humildade e espectacularidade. Eu saí do filme com a sensação que Sandman não acrescenta nada. Parece que foi colocado só para mostrar algo novo nos trailers. De nada serviu a violação da origem de Spider-man. Para quê? Quando nem sequer se trata de um vilão a serio. A miuda continua doente. Harry perde a memoria para ganha-la em pouco tempo. Para quê? No fim de contas é quando se encontra mau que encontra o que de melhor existe nele. De nada serve o pedido de ajuda de Parker. Ele recusa para aparecer na mesma. Para quê? Porque não simplesmente aparecer? Tanta coisa ficou por explicar, mas coisas sem importancia são explicadas até à estupidificação. Venom... O unico vilão do filme, e no entanto tão pouco tempo. Como parker soube que era o som e a vibração que o afectava? Como foi ter à igreja? Sorte? Porquê? Com uma personagem como Connors e tudo. E tudo pareceu preso por cuspe. O aranha consegue-se livrar do fato na igreja, mas depois borrifa no assunto? Ele já sabia que era um ser vivo. Ele simplesmente deixa-o na igreja e não quer saber da segurança. Não faz sentido. E aquelas cenas horriveis na rua com Parker a esticar os dedos. Nunca mais acabava... Ou o dança no bar. Tudo tem limites e parece que Raimi não pecebeu o que no segundo tão bem funcionava. Acção frenetica, humor nos momentos certos na dose certa e um envolvimento quase pessoal entre as personagens. Aqui temos tudo isto, mas nas medidas erradas. Tantos subplots para levar a lado nenhum. Bolas, nem o pedido de casamento! Que raio se passou? Este filme tem material condensado para dois filmes! Eu desconfio até que MUITA coisa ficou na mesa de montagem. Nem uma vez o sentido de aranha aparece! Um momento sempre especial nos anteriores filmes. Nem é explorado o facto desse mesmo poder anulado pelo Venom ser o maior perigo para o Spidey. Eu sei que parece que eu detestei o filme. Não é o caso. Mas ficou muito aquém dos anteriores e sobretudo do potencial evidenciado nos trailers. Eu desconfiei quando a Sony começou a mostrar demasiado, com trailer que davam o argumento completo, e spots televisos em demasia. Fez-me lembrar a Warner no ano passado com o Superman. E este terceiro episodio tem um final brutal, com uma batalha fenomenal. Aliás a acção toda do filme é brutal. Mas não houve um unico momento tão unico como a sequencia do comboio. É um final de trilogia digno, mas pouco ou nada memoravel. Terá a Sony tido medo após o "fracasso" relativo de Superman por ausencia de acção? Ou terá Raimi tentado condensar demasiado? Não sei, mas vou reve-lo na proxima semana, e pode ser que mude de opinião. Fica esta esta classificação: Spider-man- 7/10; Spider-man II- 8.5/10; Spider-man III- 6 . PS Depois disto eu só espero que Nolan consiga repetir o feito em Batman Begins nas sequelas que se seguem. Para o ano já temos The Dark Knight.
CristiMAN a 4 de Maio de 2007 às 22:57
Boas! Sê bem vindo! Como é óbvio eu não concordo contigo, mas isso é o menos importante. ALiás a minha onda vai num sentido completamente oposto ao teu, pois os filmes de Burton com Batman, são do melhor que vi. Para mim este é o melhor filme da trilogia. Tal como expliquei acima, eu não vejo o filme à espera que se assemelhe à BD. Batman Begins de Nolan é o que mais se aproxima desse conceito, mas é um filme com demasiada luz para mim. A imagem do Cavaleiro das Trevas para mim é mais "gótica"... mas também aguardo o Dark Knight. De qualquer gostei do teu coment! Um abraço!
Ok... Acabei de rever Spidey 3, e conforme esperava o filme ganha com o segundo visionamento. Passado a desilusão em alguns capitulos (Venom à pressa, fato negro pouco desenvolvido, excesso de "dancing queen" parolo e um sem parar de novas pontas de argumento). Foi o mesmo com Superman o ano passado. Continua a ser, na minha opinião, o menos conseguido da serie, mas muito longe do nivel de ruindade que se anda a pintar por aí. No superherohype há gente a comparar este filme com os miseráveis Batxungas do Schumacher. E a nossa imprensa escavacou-o por completo. Quem puder faça o favor de o rever num iMax (eu fui ao Beloura, grande sala)
Classificação actualizada: Spider-man- 7,5/10; Spider-man II- 8.5/10; Spider-man III- 6,5 . PS: e a partir de hoje começa a contagem decrescente para Dark Knight... Como há um ano começou para Spidey fechado o ciclo Superman.
CristiMAN a 15 de Maio de 2007 às 00:39
Já escrevi a minha crítica. Gostei das várias fases do Peter Parker que Raimi veio a mostrar na saga: 1º o início com um rapaz inocente que assume ser herói, num tom ainda um pouco ingénuo, no 2º temos já o dilema entre a escolha de um vida normal, ou a de fazer algo de bom em prol de outrem, e neste temos o derradeiro debate interior, com o lado negro e a vingança.

Depois diz o que achas-te da minha crítica ;)
RJ/KritiCinema a 6 de Maio de 2007 às 12:46
É um filme.... giro. Girinho. Um blockbuster acima da média, bom entretenimento... mas nada mais. Não chega aos calcanhares do segundo capítulo. Tentaram inserir demasiado num só filme. Mas ainda assim, creio que está longe de ser um filme tão mau como se tem dito por aí. Foi até mesmo melhor do que esperava... mas ainda assim, tendo em conta o segundo filme, o orçamento, todos os apsectos segundo os quais este filme foi feito... deveria ter sido muito, muito melhor.

Mas por mais falhas que tenha, ninguém lhe tira o mérito de ser um filme que consegue, de facto, entreter, divertir o espectador.
Gonçalo Trindade a 11 de Maio de 2007 às 21:40
Desculpe a intrusão, mas é o “desespero” a falar :-) a comunicação social dita respeitável não nos liga muito... e dado o seu interesse pelo tema...

enfim, fica a informação!

obrigado.
a direcção do CCF


BERNARDO SASSETTI, EM CONCERTO QUE IGUALMENTE COMEMORA O 10º ANIVERSÁRIO DO SEU TRIO (Sassetti no piano, Carlos Barreto no contrabaixo e Alexandre Frazão na bateria, ESTREIA EM FARO A SUA ÚLTIMA COMPOSIÇÃO MUSICAL, "SUITE PARA DOM ROBERTO", uma encomenda do Cineclube de Faro.

6ªf, 18 DE MAIO, PELAS 21H30, NO TEATRO DAS FIGURAS (TEATRO MUNICIPAL DE FARO).

mais informações aqui
aqui (http://www.cineclubefaro.com/web/programacao/default.asp?p=e&s=3f&d=05&yr=2007)

se o link não resultar, favor copiar e colar no browser este:
http://www.cineclubefaro.com/web/programacao/default.asp?p=e&s=3f&d=05&yr=2007
cineclube de faro a 12 de Maio de 2007 às 16:52
Bem devo dizer que fiquei surpreendido com o filme pela positiva. Depois de ler tanta critica a dizimar o filme constatei que o mesmo não era assim tão mau. Penso que em alguns aspectos está superior ao clássico filme super heróis. Gostei especialmente da carga emocional do filme, se começa por ser uma seca acaba por compensar bastante no final. As cenas de acção também me pareceram bastante bem, ênfase claro para a ultima cena em que o spidey combate o homem de arei e o venom. Por outro lado a história pareceu-me um pouco vaga, talvez por excesso de informação. Acho que o filme vale essencialmente pelos últimos 45 minutos. Infelizmente eles não seriam possíveis sem a outra hora e meia. No geral achei ligeiramente acima de mediano, mas não acho que seja genial. Talvez para um fã da série seja completamente diferente, admito que do spiderman tenho apenas alguns conhecimentos mínimos.

Abraços e obrigado por mais uma critica a um filme! Espero que este blog tenha um grande futuro!
Anónimo a 13 de Maio de 2007 às 00:20
De uma maneira ou de outra, o filme ficará nos anais da história :P
Ricardo Fernandes a 14 de Maio de 2007 às 17:06
tens toda a razão o filme é muito bom e eu também desde mais pequena que gosto do homem aranha para além de ter adorado as palavras que usaste para descrever este fabuloso filme que é o homem aranha.
ashley a 16 de Junho de 2007 às 18:00
Maio 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
Posts mais comentados
23 comentários
22 comentários
20 comentários
20 comentários
20 comentários
19 comentários
17 comentários
16 comentários
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
2016...Para Luz eu te ordeno!..Para luz eu te Orde...
De mora muito parece que n gosta de ganhar dinheir...
Postagem de 2006 comentários 2012 e ja no final de...
To esperando até hoje!! kkk..
cara o jason é o maior maniaco dos filmes o filme ...
Eu me apaixonei com ele
2014 E NADA DE CONSTANTINE 2 ???????????
Gosto muito deste filme não só gosto...
Ele é um boneco muito ruin. Apesa tamb&eacu...
Deculpa mas é velho mesmo
blogs SAPO