17 de Março de 2008

A propósito do filme a estrear ainda este ano “Lost Boys: The Tribe”, vi o filme que em 1987 originou um culto por trás de todo o “underground vampírico”. O filme que em nada é extraordinário, está recheado de nomes sonantes desde a produção até ao actor de papel secundário. É reconhecido hoje como um fenómeno pop-MTV, com uma banda sonora típica dos anos 80.


 “Hmmm… produtor Richard Donner, realizador Joel Schumacher (aqui fiquei algo receoso…) e depois comecei a ler o cast: Jason Patrick, Corey  Haim, Kiefer Sutherland (BAUER!) e Corey Feldman (para quem não sabe este tipo foi casado com a desempregada Vanessa Marcil aka Sam Marques de Las Vegas).” Foi assim que comecei a ver este filme.


O meu único receio era precisamente Joel Schumacher… Receei que a “gayzisse” dele se estivesse a revelar nesta altura, conforme o fez em “Batman & Robin” com os mamilos nos fatos do Batman e os “close-ups” às nádegas dos dois senhores. Ora se bem que há três ou quatro filmes que gosto do amigo Joel, a maioria não gosto e acho bastante desprezível. Uma das primeiras cenas fez-me confirmar a regra de que “qualquer filme que o Joel faça é mau, mas vemos na mesma”. Joel contratou uma banda típica dos anos 80 e embora fosse moda em “personagens” como George Michael, não era senso comum ver um tipo loiro de cabelos compridos, cheio de óleo de massagem no corpo musculado e dançar com um saxofone na mão ao ritmo de uma música pop mas em movimentos típicos da lambada. Felizmente e fora algumas expressões latentes como “sair do armário” foi o máximo da “sua saída” do armário neste filme.


A história não apaixona, nem sequer é nada de extraordinária, mas há filmes que ganham o estatuto de culto apenas porque sim. Uma família de dois irmãos e uma mãe divorciada mudam-se para uma nova cidade na tentativa de reconstrução da sua vida. Aqui o irmão mais velho, apaixona-se por uma rapariga que o leva para maus caminhos. O irmão mais novo conhece dois miúdos da sua idade que acreditam estar numa cidade invadida por vampiros. Os caminhos dos dois irmãos cruzam-se quando o mais velho é iniciado nas tradições vampíricas e o mais novo se torna um verdadeiro caçador. Será que os laços familiares vão resistir a este dilema?


No fundo e sem nada de especial é sempre interessante ver os primórdios de gente como Kiefer Sutherland, ou o quão acabou por evoluir Joel Schumacher desde Lost Boys até Phone Booth. Um filme para um domingo à tarde.


6/10

publicado por Ricardo Fernandes às 17:26 link do post
tags: ,
Março 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
14
15
16
21
22
23
26
29
31
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts mais comentados
23 comentários
22 comentários
20 comentários
20 comentários
20 comentários
19 comentários
17 comentários
16 comentários
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
2016...Para Luz eu te ordeno!..Para luz eu te Orde...
De mora muito parece que n gosta de ganhar dinheir...
Postagem de 2006 comentários 2012 e ja no final de...
To esperando até hoje!! kkk..
cara o jason é o maior maniaco dos filmes o filme ...
Eu me apaixonei com ele
2014 E NADA DE CONSTANTINE 2 ???????????
Gosto muito deste filme não só gosto...
Ele é um boneco muito ruin. Apesa tamb&eacu...
Deculpa mas é velho mesmo
blogs SAPO